Esquema de Trânsito e Transporte para o Rock in Rio

TRÂNSITO – A operação especial de tráfego que será implantada nos bairros da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Vargens e Jacarepaguá contará com a participação de 550 homens/dia. Serão ainda utilizados 35 painéis de mensagens variáveis móveis e fixos que informarão sobre os horários dos diversos fechamentos, as rotas alternativas e as restrições de estacionamento. O Centro de Operações Rio (COR) fará o monitoramento de toda a área do evento com 54 câmeras, permitindo que técnicos da CET-Rio façam ajustes na programação dos sinais de trânsito, caso haja necessidade.

Não serão criadas áreas de estacionamento no entorno do evento. A Secretaria de Ordem Pública (Seop) atuará com reboques na região para reprimir o estacionamento irregular e garantir a fluidez do tráfego. Além disso, 14 reboques (leves e pesados) da CET-Rio estarão a postos para desobstruir as vias, em caso de veículos enguiçados.

Os moradores do entorno da Cidade do Rock serão credenciados pela Superintendência da Barra e de Jacarepaguá e deverão acessar suas casas por pontos específicos que serão informados durante o processo de credenciamento.

TRANSPORTES – A operação de transportes contará com um amplo reforço de frota do sistema BRT para atender à grande demanda de espectadores na região. Serão criadas linhas especiais para chegada e saída do Parque Olímpico, uma partindo do Terminal BRT Jardim Oceânico, sem paradas intermediárias, e outra saindo do Terminal Alvorada, com uma parada na Estação Via Parque, até o Terminal Olímpico. Haverá ainda uma linha especial na saída com destino a Madureira.

As demais linhas e serviços do BRT que atendem a região deverão operar nos horários habituais para garantir o atendimento aos passageiros regulares desse meio de transportes. Elas também poderão ser utilizadas para chegar à Cidade do Rock. São as linhas: Terminal Olímpico X Jardim Oceânico (Parador), Vila Militar X Terminal Recreio (Parador) e Terminal Sulacap X Jardim Oceânico (Expresso). Os corredores Transoeste, Transcarioca e Transolímpica funcionarão 24 horas.

Outra novidade para esta edição do Rock in Rio será a operação 24 horas do metrô para a saída do público, somente para embarque na estação Jardim Oceânico, com desembarque em todas as outras estações.

O sistema BRT e o metrô serão os principais meios de acesso à região e devem ser priorizados. Em razão do grande fluxo de público, duas estações do BRT serão fechadas. A Estação Parque Olímpico não vai operar, nos dias de evento, das 11h às 5h do dia seguinte. Os passageiros deverão se dirigir ao Terminal Olímpico, que funcionará 24 horas. A Estação Rio 2 ficará fechada entre os dias 16/9 e 18/9, e entre 22/9 e 25/9, de 0h às 5h. O público do evento deverá se dirigir somente ao Terminal Olímpico, e os usuários regulares do sistema deverão se dirigir à estação Pedro Correia.

O público poderá contar ainda com o serviço Rock in Rio Primeira Classe, que vai sair de 17 pontos, incluindo Petrópolis e Niterói. Devido aos bloqueios viários na região, as linhas de ônibus do sistema convencional sofrerão mudanças de itinerário. Para a saída do evento, será autorizada a operação de um ponto de táxi na Avenida Salvador Allende, pista lateral sentido Curicica, onde os usuários poderão usar os veículos regulamentados pela Prefeitura.

A Prefeitura recomenda às pessoas que comprem cartões do Bilhete Único Carioca com a respectiva carga de créditos correspondente ao percurso integral. Para embarque no sistema BRT, somente são aceitos os cartões Riocard, VT e Bilhete Único (O cartão exclusivo do Metrô Rio não é aceito nos ônibus e BRT). Para evitar grandes filas na saída, o público fará o pagamento da passagem de volta do BRT assim que chegar à Cidade do Rock. Ao validar o bilhete, a pessoa ganhará uma pulseira para a volta. .

PRINCIPAIS MUDANÇAS – Confira as principais alterações no esquema de trânsito/transporte em relação à edição passada:

O local do evento saiu do Parque dos Atletas, na Avenida Salvador Allende, e foi para o Parque Olímpico, na Avenida Embaixador Abelardo Bueno. Com isso, a Salvador Allende só será bloqueada durante a noite.

Na edição anterior, o bloqueio das vias do entorno começava no primeiro dia do evento e só reabria às 5h de segunda-feira, após o segundo fim de semana de shows. Este ano, o fechamento será das 11h às 5h, ficando toda a região aberta ao tráfego geral no período da manhã.

Pela primeira vez, será usada a integração entre a Linha 4 do metrô e o BRT na Estação Jardim Oceânico.