Uso racional da água

O inverno ainda não acabou mas o dia de hoje, talvez o mais quente do ano, nos dá uma ideia de como será o próximo verão. As temperaturas já passam dos 40º em alguns pontos da cidade.

É hora de pensar em economizar energia elétrica, já que a nossa vontade é manter os aparelhos de ar condicionado sempre ligados, mas também é o momento de poupar água, talvez o mais precioso bem de que dispomos.

Sentimos na pele e no bolso os problemas ocasionados pela falta d’água. Muitas vezes o Condomínio precisou recorrer a compra de carros pipas, fazendo o possível e o impossível para evitar que os moradores fossem afetados pela interrupção no fornecimento.

É bom lembrar que vivemos em uma região de acelerado crescimento, com muitas obras de infraestrutura e construção de novos prédios. A Vila Olímpica, onde estava o Autódromo, poderá nos trazer alguns problemas, como o fornecimento insuficiente e interrupções frequentes no fornecimento de água e energia. Tomara que estejamos enganados e apenas exagerando nas preocupações.

Uma medida de economia pode ser feita de imediato por todos nós: verificar se há vazamentos de água no apartamento. Um local, praticamente invisível, pode ser responsável pelo desperdício de centenas, milhares de litros diariamente: o vaso sanitário.

Foto de Paulo Teixeira

O sistema utilizado nos nossos apartamentos é muito bem projetado, evitando o uso de uma quantidade de água superior ao necessário. Mas de nada adianta um bom sistema se a borrachinha de vedação estiver gasta e impedindo a total retenção do líquido.

Se houver um ruído de água corrente, mesmo após o enchimento total da caixa, entre em contato com a administração. Um funcionário examinará a instalação e, se necessário, em poucos minutos substituirá a borracha de vedação. A pequena peça, ao preço de custo, será cobrada junto com o boleto do condomínio.

Foto de Paulo Teixeira